Sobre Amor

Quando falo de amor, posso dizer que falo de coração cheio. Poderia morrer daqui a pouco sentindo que amei e fui amada.

Não importa quanto tempo durou, na certeza porém, foi intenso. Não importa se mais tarde veio a sensação de ilusão e as incongruências da pessoa, mas enquanto aconteceu – cada um dos amores – foi real, foi verdadeiro, foi sentido. Existiu e viveu-se cada um como se fosse o primeiro, como se tivesse sido o único. Porque no amor, como em tudo, o que importa é o momento e a vontade também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s